Conheça 5 táticas de quadrilhas para arrastão em condomínios de luxo

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

O alto índice de violência nas grandes cidades brasileiras tem se acentuado cada vez mais, e por isso, a decisão de viver em condomínios tornou-se a solução para viver com mais tranquilidade e proteção.

Entretanto, quadrilhas especializadas mudaram de alvo e direcionaram seus ataques a condomínios de luxo ao adotar práticas sorrateiras no entra e sai de pessoas especialmente na portaria do prédio. Mas, como proteger o condomínio e os moradores de ações como invasão e arrastão tão comuns no dia a dia?

Descubra o que você sendo morador ou porteiro não deve fazer para abrir brechas de segurança e facilitar ações de criminosos que investem pesado em táticas para invasão e arrastão em condomínios de luxo, desta forma você aumenta a sua segurança, da sua família e dos demais moradores.

O entrave principal em condomínios residenciais encontra-se na portaria do prédio, ou seja, a falta de investimento no preparo e treinamento do porteiro que é o responsável pela vigilância aliada à tecnologia para prever ações de pessoas má intencionadas no acesso ao prédio.

Vamos refletir sobre algumas situações que provavelmente já aconteceu com você:

  • Você já pegou a chave do seu apartamento e a deixou na portaria para uma eventual situação de um familiar não tê-la levado?
  • Entregou o controle remoto de acesso à garagem para outra pessoa que não reside no prédio como um familiar ou namorado para acesso rápido às dependências do condomínio?
  • Você costuma deixar o controle remoto de acesso à garagem no quebra-sol, ou seja, em uma eventualidade ao deixar seu carro no lava rápido uma pessoa má intencionada poderia facilmente pegá-lo?
  • Você já solicitou favores ao porteiro que o obrigou a deixar sua posição e assim a guarita ficou sozinha suscetível à vulnerabilidades?

No vídeo abaixo você irá entender de que forma uma quadrilha assaltou um prédio de luxo sem nenhuma dificuldade, apenas tinham o controle do portão e uma cópia das chaves do apartamento vizinho.

Isso fará você refletir sobre certos descuidos que parecem inofensivos, contudo abrem o caminho para situações adversas que colocam em risco sua vida, dos seus vizinhos e do seu patrimônio.

Entenda como operam as quadrilhas no arrastão em condomínios de luxo

Pois bem, se a sua resposta é sim, talvez os moradores e o porteiro não estejam aplicando as normas e protocolos de segurança de forma responsável e segura, estando vulneráveis a ataques de quadrilhas especializadas em roubos a condomínios de luxo.

1 – A Portaria do condomínio

A portaria nunca deve estar sozinha assim como o porteiro não pode estar autorizado a passar informações sobre moradores, uma vez que os bandidos se aproximam sutilmente do porteiro para obtê-las e estas informações são a garantia para a quadrilha arquitetar o momento certo para agir e elaborar as ações para invadir o seu condomínio.

2 – Análise do Ambiente

Antes de realizar o assalto ou até mesmo o arrastão, a quadrilha irá estudar estrategicamente todo o entorno do prédio previamente, por isso atente-se diariamente, caso veja pessoas estranhas em determinados horários, este pode ser o primeiro indício de um suposto ataque.

3 – Perfil do Morador

Na modalidade de arrastão em condomínios de luxo tem se tornado frequente a falsificação de identidade, onde o assaltante passa-se por morador do prédio ao vestir-se de forma similar, após análise de perfil e comportamento do condômino.

Em muitos casos, o bandido recolhe as informações com uma abordagem sútil e estratégica junto ao porteiro, estuda o perfil do morador nas redes sociais, monitora horários de entrada e saída, o veículo utilizado, e assim no primeiro deslize agem para atacar suas vítimas.

4 – Veículo não identificado

Na maioria das vezes, entram no prédio pela garagem, aproveitando o gancho de entrada do próprio morador, outra ação muito usada é a clonagem do controle remoto, por isso atente-se e procure não deixá-lo no quebra-sol do carro ou emprestá-lo para familiares e amigos, esta é a principal brecha de segurança que pode custar sua vida e expor a segurança de outros moradores.

No caso de liberação de entrada de veículos a garagem é o local mais suscetível a ataques, antes de liberar o portão, o porteiro deve checar a identificação do motorista e prever se não há risco de entrar alguém com atitudes maliciosas.

5 – Venda de Imóvel

Outro ataque bastante comum é sobre venda de imóvel, o bandido ao deter essa informação age maliciosamente em determinado horário para obter detalhes sobre a unidade que está à venda através do porteiro responsável pelo primeiro turno, assim consegue dados do morador ou do proprietário do imóvel.

Logo em seguida, age de forma traiçoeira, ou seja, na troca de turno do porteiro, ele utilizará as informações adquiridas para ter acesso ao prédio.

6 – Problemas que a portaria remota pode sanar para conter o arrastão em condomínios de luxo

A portaria remota é uma solução revolucionária e que proporciona cada vez mais segurança à condomínios residenciais, levando em consideração que se trata de um sistema estratégico de segurança patrimonial, que opera à distância, a tecnologia viabiliza o gerenciamento e o controle de acesso de forma contínua diretamente de uma central de operação e controle, com profissionais especializados em segurança tática e no monitoramento 24h, com câmeras de segurança instaladas em todo o entorno do prédio ao registrar toda movimentação e acesso em tempo real.

7 – Entenda as principais vantagens do sistema de segurança

  • Controle e gerenciamento de acesso de pessoas não autorizadas
  • Inibe brechas de segurança operacionais devido às falhas humanas que deixam o condomínio passível as ações de quadrilhas
  • Reduz o não cumprimento de regras e procedimentos de segurança por parte de porteiros e moradores
  • Portaria remota com reconhecimento facial 3D é capaz de identificar com confiabilidade, nas imagens de entrada, faces cadastradas no banco de dados e assim minimizar os riscos de invasões e arrastões.

Agora, se você achou este artigo interessante e quer aprender ainda mais sobre segurança patrimonial, não deixe de assinar a nossa newsletter!