A implantação da portaria remota para condomínios residenciais

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Notice: rest_validate_value_from_schema foi chamada incorretamente. A palavra-chave "type" do esquema para list só pode ser um dos tipos pré-definidos: array, object, string, number, integer, boolean e null. Leia como Depurar o WordPress para mais informações. (Esta mensagem foi adicionada na versão 5.5.0.) in /home/marshalsseg/www/wp-includes/functions.php on line 5311

Notice: rest_validate_value_from_schema foi chamada incorretamente. A palavra-chave "type" do esquema para list só pode ser um dos tipos pré-definidos: array, object, string, number, integer, boolean e null. Leia como Depurar o WordPress para mais informações. (Esta mensagem foi adicionada na versão 5.5.0.) in /home/marshalsseg/www/wp-includes/functions.php on line 5311

1 – Descubra os benefícios na adoção de novas tecnologias para condomínios

A implantação da portaria remota para condomínios residenciais

A portaria remota é um conjunto de medidas tecnológicas que visam à proteção de condomínios residenciais e empresariais. É uma solução de controle de acesso que substitui a presença do porteiro no condomínio por um controle e monitoramento à distância. Logo, a adoção de um sistema de segurança envolve a proteção, o gerenciamento de entrada e saída de pessoas, o cumprimento de procedimentos, a segurança física, entre outros aspectos.

A implantação da portaria remota se tornou uma solução de segurança patrimonial mais implementada por síndicos atualmente com a finalidade de aumentar a proteção contra a ação de criminosos, além de proporcionar mais comodidade e o controle de acesso de moradores, visitantes e prestadores de serviços em condomínios residenciais e empresas.

A segurança de um condomínio começa com a adequação das áreas comuns às normas e com a adoção de tecnologias capazes de assegurar a integridade do patrimônio.

Entretanto a dúvida mais frequente é “quais são as etapas para implantar a portaria remota no condomínio”?

São diversos os itens a serem levados em consideração na contratação da portaria remota, como por exemplo:

  • A quantidade total de condôminos
  • Se há ou será construída uma eclusa
  • A análise do funcionamento de interfones

2 – Portaria Remota – Quais equipamentos são necessários?

É importante pensar além de um único equipamento e avaliar os benefícios de uma solução completa.  Quanto mais conhecimento acerca do assunto, o síndico e a administradora do condomínio serão capazes de entender qual solução se encaixa para o perfil do empreendimento.

Confira abaixo uma lista de quais equipamento compõem a implantação de um sistema de portaria remota em condomínios residenciais.

  • Interfones e Porteiros eletrônicos (Comunicação interna e externa);
  • Controle de acesso (Chaveiros de proximidade, biometria e relatórios dos acessos);
  • Câmeras de segurança (Acessos, garagens, áreas comuns, áreas externas);
  • Alarme e proteção perimetral (Cercas eletrificadas e sensores de barreira);
  • Detecção e alarme de incêndio (Preservação do patrimônio);
  • Iluminação de emergência e placas de sinalização;
  • Sensores de iluminação (Interruptores de presença);
  • Motores Ultra rápidos para abertura e fechamento;
  • Abertura de garagem por aproximação;
  • Fechaduras eletroímãs;
  • Fechaduras digitais;
  • App para gerenciamento, chaves virtuais e comunicação

3 – Tamanho e porte do condomínio e número de condôminos

Para a instalação da portaria remota é necessário fazer um levantamento do tamanho do condomínio, pois, a solução é mais adequada para locais com até 50 moradores.

Por questões de segurança, especialistas no assunto não aconselham a portaria virtual para condomínio muito grandes e com alto fluxo de pessoas e automóveis, há chances de ter problemas operacionais com o sistema.

4 – Instalação e perfeito funcionamento dos interfones

A comunicação de uma portaria remota é integrada por interfones que precisam estar funcionando perfeitamente, atualizar o sistema por um mais moderno e robusto pode ser necessário.

5 – Entenda o que é clausura/eclusa

Entenda o que é clausura segurança condomínio
A importância da clausura e/ou eclusa na implantação da portaria remota

A eclusa é um tipo de controle de acesso para pedestres composto de dois portões ou portas em sequência, pode parecer inútil, mas não é bem assim, a eclusa tem seu papel fundamental, através dela, os visitantes obrigatoriamente aguardam a liberação de entrada fora do local, ou seja, entre os portões, isso aumenta o controle e acesso de pessoas indesejadas.

Portanto, se o síndico deseja implementar a portaria remota no condomínio, é essencial verificar a possibilidade da construção de uma eclusa, para assegurar a segurança total do sistema.

6 – Instalação de sistemas inteligentes de CFTV

Um sistema moderno de CFTV é importantíssimo para resultados efetivos da portaria remota. Um exemplo, claro é a prevenção e a detecção de incêndio a partir de alguns sinais, através das câmeras que permitem ver se existe uma pane ou travamento e em qual andar está parado, ou até mesmo o reconhecimento facial por câmeras, com os sistemas inteligentes de CFTV que contribuem  com maior efetividade na gestão do síndico, etc.

7 – Manutenção e Portões e Garagem

É necessário averiguar se os portões de pedestres e garagem estão em boas condições de funcionamento para implantar o sistema de portaria remota.

Principalmente para impedi o acesso de intrusos e pessoas não autorizadas, os acessos devem contar com manutenção preventiva e periódica para proporcionar maior segurança ao condomínio e o perfeito funcionamento da solução.

A partir da portaria virtual, os condôminos recebem tags e controles individuais, por isso os portões devem estar em conformidade com o novo sistema.

8 – Controle automatizado de acesso via software

Diversos condomínios ainda adotam processos tradicionais para controlar o acesso a partir de anotações em caderninho ou folha de entrada. Um sistema moderno com tecnologia apropriada permitirá gerar relatórios de entrada e saída via software, se existir algum sinistro, é possível verificar quem liberou o acesso para um intruso.

9 – Nobreaks e geradores de energia

Para o funcionamento ininterrupto e sem falhas o sistema de portaria remota exige um sistema de contingenciamento de nobreaks e baterias, caso ocorra uma queda inesperada de energia.

Conhecer novas tendência em tecnologias de segurança como a portaria remota, prevenção a sinistros e controle de acesso podem prover o gestor e a administradora de condomínios de embasamento para tomada de decisão e assegurar medidas preventivas para aumentar a proteção, ajudar na redução de custos, além de contribuir na organização do edifício.

Abrir chat